GID

Descrição

  • O termo GID significa Group IDentifier (identificador de grupo).
  • No Linux, os arquivos (e diretórios) são organizados em grupos. O GID de um arquivo é inicialmente herdado do usuário que cria o arquivo.
  • Um grupo pode ter zero, um ou vários arquivos. Um arquivo pertence a um único grupo, mas os usuários do sistema podem ser membros de um ou mais grupos.

Valores de GID

  • O valor de GID é não negativo, sendo que valores de zero a 99 são tipicamente reservados para o kernel, os valores de 100 a 999 são reservados para a administração do sistema e os valores de 1000 a 29999 são alocados para os grupos de usuários do sistema.
  • A configuração padrão do GID pode ser encontrada no arquivo em /etc/adduser.conf.

FIRST_SYSTEM_GID=100
LAST_SYSTEM_GID=999

FIRST_GID=1000
LAST_GID=29999

  • O GID zero concede (a um usuário ou a um arquivo) acesso irrestrito ao sistema. Embora isso não seja o mesmo que ser o root, deve-se usá-lo com cuidado.

Observações

  • O UID identifica os usuários do sistema.
  • A lista dos grupos existentes no sistema é armazenada em /etc/group.
  • O comando groups permite listar os grupos aos quais faz parte um usuário, enquanto o comando id identifica o GID de usuários.
  • O root (administrador do sistema) pode usar os comandos groupadd (ou addgroup), groupmod e groupdel (ou delgroup) para, respectivamente, criar, modificar e deletar grupos.
  • Os comandos chgrp e chown permitem alterar o grupo de um arquivo/diretório.

 

Sumário      |      Topo